A Havana de Mario Conde

Estações Havana são quatro histórias, que acontecem em Cuba, no inverno, primavera, verão e outono. O detetive Mario Conde, personagem central dessas histórias, sempre é encarregado de resolver um crime, cada um com especificidades peculiares aos seus respectivos personagens.

São histórias policiais, com pitadas de cinema noir, um pouco de literatura existencialista, muita música americana dos anos 60 e 70 e doses excessivas de rum.

Com o detetive Mario Conde passeamos por Havana em seus carros antigos, entramos nos casarões expropriados da burguesia cubana dos anos 50, conhecemos os personagens do lado pobre da cidade, sabemos dos renegados da Revolução e convivemos com os abusos de poderosos do regime.

É uma ficção que nos faz entrar no imaginário e na realidade cubana, e nos cativa pelos personagens complexos e demais humanos que fazem parte dessas narrativas.

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s